Tecnologia aproxima banco de produtores rurais no Brasil

Soluções digitais e apps facilitam a obtenção de crédito e a gestão do agronegócio

O celular já é, para muitos brasileiros, a forma mais usada para acessar sua conta no banco. Em 2017, o volume de transações feitas por mobile banking cresceu 70%, chegando a 1,7 bilhão, segundo a Febraban. Só a contratação de crédito pelo celular saltou 141% em relação a 2016. No campo, esse fenômeno se repete. É o que mostram os produtores rurais clientes do Banco do Brasil, que já contrataram mais de R$ 4 bilhões em crédito para custeio agrícola usando o app do banco para smartphones.

Atento às mudanças de comportamento e à necessidade de inovação constante, o Banco do Brasil apostou em soluções digitais móveis para atender desde o pequeno produtor até as grandes empresas agroindustriais, em todas as etapas da produção. São ferramentas que utilizam a internet e aplicativos para facilitar a oferta de crédito, o gerenciamento financeiro das fazendas, o financiamento de bens e a obtenção de informações sobre o agronegócio.

Veja o caso do Custeio Digital. Disponível no app do BB, a solução permite que o produtor rural encaminhe ao banco seu pedido de crédito agrícola ou pecuário de onde estiver e a qualquer hora do dia, usando seu smartphone. "Uma operação de crédito que pode demorar entre 5 e 10 dias pelas vias normais leva 1 minuto e meio para ser feita no app", afirma Marco Túlio Moraes da Costa, diretor de agronegócios do Banco do Brasil.

De fevereiro de 2017, quando foi lançado, até outubro deste ano, o Custeio Digital movimentou mais de R$ 4 bilhões em operações de crédito, ou 10% do total do custeio rural feito pelo BB no período.

O Banco do Brasil inovou, ainda, ao criar a CPR Digital, lançada em julho deste ano. Também por meio do app do banco, o produtor contrata, sem burocracia, a chamada Cédula de Produto Rural (CPR), título que antecipa crédito para ele. O cliente do BB só precisa comparecer uma vez à agência, para definir o teto da CPR. Registrado esse teto, ele pode emitir, pelo app, quantas cédulas precisar, dentro de seu limite de crédito.

"Além da comodidade de fazer as operações sem sair da fazenda, nosso cliente já pode encaminhar também cópias dos documentos do financiamento pelo celular, representando um grande avanço na contratação de operações rurais", diz Costa. No Custeio Digital, os juros são de 6% ao ano para os médios produtores e de 7% para os grandes. Na CPR Digital, as taxas não ultrapassam 8,5%. Segundo Costa, as trades praticam juros anuais de 15% mais variação cambial.

Em menos de quatro meses, a CPR Digital do BB movimentou R$ 550 milhões em operações. "O número mostra a crescente aceitação desse tipo de solução móvel", afirma Costa.

Também pelo app do BB, o produtor rural pode acessar o Crédito de Investimento Agro Digital, para adquirir veículos, máquinas e equipamentos agrícolas, além de matrizes e reprodutores. Com a funcionalidade QR Code Investimento Digital, o cliente captura o código de equipamentos que deseja e envia os dados ao banco, com uma proposta de investimento. O gerente é avisado automaticamente e entra em contato para definir as condições e agendar a assinatura do instrumento de crédito.

Inteligência artificial

Outra solução do BB para quem atua no agronegócio é o Agrobot, um aplicativo baseado em Inteligência Artificial que ajuda na tomada de decisões de negócios. Depois de se cadastrar, o usuário recebe um plano financeiro para a sua atividade, montado pelo Agrobot, que envia também notificações sobre clima, cotações no mercado brasileiro, alerta de safra e dados de produtividade da região e da fazenda. "O Agrobot é um consultor virtual que interage com o cliente e o ajuda a tomar a melhor decisão na hora de plantar, colher e comercializar", diz Costa. "E tudo isso sem custo para o produtor."

Um dos maiores estimuladores do agronegócio, o BB conta com mais de 700 gerentes que atendem o campo e 240 funcionários com formação específica, como agrônomos, veterinários e zootecnistas. As novas soluções digitais reforçam o vínculo com os mais de 1,5 milhão de clientes rurais. "Os produtores brasileiros já usam tecnologia para produzir mais e estão cada vez mais familiarizados com o digital", afirma o diretor de agronegócios do BB. "Nossas soluções têm tido uma grande aceitação, especialmente as mobile, porque geram facilidade e comodidade."

Publicidade
Publicidade