Marcelo Serrado interpreta vilões de Shakespeare em peça didática

Com ingressos esgotados, Marcelo Serrado apresentou no domingo (2) a última sessão de "Os Vilões de Shakespeare'' no Festival de Curitiba. O espetáculo expõe de forma didática detalhes de alguns dos vilões criados pelo dramaturgo inglês e que permeiam desde sempre o imaginário do público.

"É uma peça profundamente atual, a gente faz um paralelo com os vilões de hoje em dia com os do passado'', conta Serrado, que interpreta o texto do inglês Steven Berkoff sob a direção de Sergio Módena. Com muito humor, o ator fala sobre Iago, que tinha ciúmes da paixão entre Otelo e Desdêmona, de Ricardo 3º, com sua ambição desmedida pelo poder, e Macbeth e sua relação malévola com Lady Macbeth, entre outros.

Annelize Tozetto/Divulgação/Estúdio Folha
O ator Marcelo Serrado em cena de "Os Vilões de Shakespeare"
O ator Marcelo Serrado em cena de "Os Vilões de Shakespeare"

Mesclando encenação dos personagens com explanações sobre as características de cada um, o monólogo, que ocupou o Sesc da Esquina, também fala da importância que é para um ator ter a oportunidade de fazer um Shakespeare no teatro.

ESTREIA NACIONAL
No domingo (2) foi a estreia nacional da dança "Louca pelo Cheiro de Mar'', que terá a segunda e última apresentação nesta segunda-feira (3), na Casa Hoffmann. O novo trabalho do coreógrafo Andre Masseno, que também dirige e atua, provoca uma reflexão cultural e social ao criar um diálogo entre ícones de beleza das praias cariocas e moradores de periferias do Rio de Janeiro. Os ingressos custam R$ 40 e estão à venda em festivaldecuritiba.com.br.

LIBERDADE SEXUAL E MORALISMO
A praça Santos Dumont recebeu neste fim de semana duas sessões de "Nossa Senhora [Da Luz]'', que reflete sobre os direitos de travestis e transexuais. A história se desenvolve a partir das trajetórias de cinco senhoras que expõem os modelos tradicionais das famílias, pautados pelo moralismo. O Coletivo Todo Deseo, de Belo Horizonte, tenta sensibilizar o público sobre a necessidade do respeito em relação à diversidade sexual.

EXPERIÊNCIA COM CAIO BLAT
Foi a vez de Caio Blat interpretar o espetáculo iraniano "Blank''. No domingo (2), o artista deu vida, no Teatro Bom Jesus, ao texto de Nassim Soleimanpour, que provoca artistas e público ao fazer com que completem a obra com detalhes de suas próprias vidas. Três atores ainda estão escalados para a experiência: Camila Pitanga (7/4), Julia Lemmertz (8) e Gregorio Duvivier (9).

Publicidade