Descrição de chapéu tecnologia

Clientes Mastercard já podem receber e enviar dinheiro pelo WhatsApp

Usuários do aplicativo de mensagens podem cadastrar cartão de débito para transferir valores de forma segura e rápida

Uma pesquisa recente da Mastercard apontou que 75% dos brasileiros desejam fazer pagamentos em tempo real e 53% gostariam de usar aplicativos de mensagens ou redes sociais para isso. Agora isso já é possível. Desde o início de maio, clientes Mastercard podem enviar e receber dinheiro pelo WhatsApp. Os portadores de cartões de débito Mastercard emitidos pelo Banco Inter, Itaú, Nubank e Sicredi já conseguem realizar uma transferência em tempo real no WhatsApp da mesma forma que enviam uma foto ou um vídeo.

As transferências para amigos e familiares pelo WhatsApp são habilitadas pelo Facebook Pay e processadas pelo Facebook Pagamentos do Brasil e pela Cielo. O serviço começou a funcionar oficialmente depois que o Banco Central concedeu licença de Iniciador de Pagamento ao Facebook, dono do WhatsApp, e aprovou o arranjo de transferência da Mastercard.

O serviço utiliza a plataforma Mastercard Send para permitir que os pagamentos sejam feitos em tempo real para milhões de usuários do WhatsApp no Brasil. Mastercard Send é uma tecnologia criada para permitir que pessoas e empresas enviem e recebam dinheiro onde, como e quando quiserem, usando um cartão para realizar pagamentos em tempo real.

As transferências no WhatsApp são livres de taxas e totalmente seguras. Para enviar ou receber os valores basta iniciar uma conversa pelo aplicativo e tocar no ícone de pagamento para anexar o dinheiro, da mesma forma como é feito com uma foto ou documento. Os dados são criptografados e o dinheiro é transferido de forma imediata.

Isso acontece por meio do Facebook Pay, que reúne as informações de pagamento. Para se registrar, o consumidor precisa adicionar nome, CPF , endereço e os dados do seu cartão de débito no sistema. Depois criar um PIN específico para o serviço ou usar a biometria do celular.

Toda transferência feita no WhatsApp é protegida por várias camadas de segurança. As soluções de tokenização da Mastercard, por exemplo, aumentam a segurança da autenticação junto às instituições financeiras, para assegurar que aquele usuário do WhatsApp é mesmo o proprietário do cartão que está sendo utilizado.

A tokenização protege os dados ao substituir o número original do cartão de débito, de 16 dígitos, por um número alternativo exclusivo, o token, que é então associado ao cartão do usuário. Assim, o que fica armazenado no Facebook Pay é o token e não os dados do cartão.

“Cada cartão possui um token diferente, exclusivo para serviço de pagamentos via WhatsApp e que não funciona para pagamentos fora do aplicativo de mensagens”, afirma Estanislau Bassols, gerente geral da Mastercard Brasil. “O uso de tokens garante um nível maior de segurança para o usuário final.”

Na prática, o processo de transferência de valores funciona assim: quando o usuário faz um pagamento pelo WhatsApp, o Facebook envia a ordem de transferência para a Cielo, que pede para a Mastercard validar o token informado. Ao receber estas informações, a Mastercard transforma o número do token para os dados do cartão para ser enviado ao banco emissor do cartão. O banco verifica todos os dados para aprovação e devolve para a Mastercard, que devolve para a Cielo com a resposta da transferência apenas com dados do token, que, então, o faz chegar de volta ao Facebook. Esse processo leva segundos e a Mastercard é a única entidade que pode fazer essa verificação do token com os dados do cartão junto aos emissores.

A solução que dá suporte à tokenização é a plataforma Mastercard Digital Enablement Service (MDES). Ela permite que qualquer dispositivo conectado seja usado para fazer e receber pagamentos. A MDES mapeia o token, o encaminha ao emissor para autorização e valida as transferências.

“A parceria com o Facebook ilustra a capacidade da Mastercard de oferecer maneiras inovadoras de enviar e receber dinheiro no Brasil”, afirma João Pedro Paro Neto, presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul. “Até 2030, 55% dos brasileiros esperam que todas as transações financeiras sejam feitas em tempo real e, para isso, continuaremos trabalhando no desenvolvimento de soluções e padrões interoperáveis com foco na eficiência e na experiência do usuário.”

O serviço de pagamento pelo WhatsApp está sendo disponibilizado gradualmente aos usuários brasileiros. Se uma pessoa recebe um comunicado de envio de dinheiro, e o aplicativo detecta que ela não usa o serviço ainda, é feita uma atualização do app. O receptor tem 48 horas para cadastrar o cartão e receber o dinheiro. Depois desse tempo, o valor volta para a conta do usuário que mandou o pagamento.

O Brasil é o segundo maior mercado do WhatsApp no mundo, com mais de 120 milhões de usuários. Só perde para a Índia. O próximo passo para o serviço de transferência de valores pelo app de mensagens será o pagamento feito a empresas, que ainda não foi aprovado pelo Banco Central.