Capital mundial da vacina amplia esforços contra Covid e influenza

Postos de vacinação da Prefeitura de São Paulo estão aplicando doses regulares e de reforço contra a Covid-19 e a imunização contra a gripe Influenza

Campanha de vacinação

Campanha de vacinação Fotográfo/Agência Brasil

São Paulo passou a ser conhecida internacionalmente como a capital mundial da vacina. O título foi dado pela mídia internacional em razão da campanha de vacinação contra a Covid-19.

Entre maiores de 18 anos e adolescentes de 12 a 17 anos, a imunização total (duas doses) atingiu 100%.

Mas a pandemia ainda não acabou. A Prefeitura de São Paulo segue na imunização contra a Covid-19, seja a primeira dose para crianças de 5 a 11 anos, dose adicional para maiores de 18 anos ou ainda a quarta dose para quem tem mais de 60 anos.

E a cidade amplia esforços para garantir a saúde da população com a campanha de vacinação contra a gripe Influenza.

A campanha de imunização começou em 27 de março, atendendo idosos com 80 anos ou mais. Depois, em 29 de março, foi a vez das pessoas com mais de 70 anos. Desde 4 de abril, a cobertura foi estendida àqueles com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde.

De acordo com o cronograma estabelecido pela administração municipal, a partir de 2 de maio será a vez de crianças acima de seis meses a menores de 5 anos, gestantes e puérperas. Em 9 de maio, começará a imunização dos povos indígenas, de profissionais da educação, de portadores de deficiência e pessoas com comorbidade.

A partir de 16 de maio, terão direito à vacinação contra a gripe integrantes das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estejam sob medidas socioeducativas.

Até a primeira quinzena de abril, haviam sido aplicadas 731.881 doses da vacina contra Influenza em pessoas com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde. ​

COVID-19

A primeira dose da vacina contra a Covid-19 pode ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos. Adultos, com mais de 18 anos, já devem tomar a dose adicional.

Pessoas com mais de 60 anos poderão receber a quarta dose contra a Covid-19, desde que tenham tomado a dose adicional há pelo menos quatro meses.

Também têm direito à imunização com quarta dose pessoas com alto grau de imunossupressão com mais de 18 anos e adolescentes com imunossupressão, de 12 a 17 anos.

O cronograma prevê ainda a dose adicional para quem tem mais de 18 anos e tomou a última dose do esquema vacinal (segunda dose) há pelo menos quatro meses.

Os imunizantes contra Covid e contra Influenza podem ser administrados simultaneamente naqueles com mais de 12 anos.

As vacinas estão sendo aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), das 7h às 19h, Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas, das 7h às 19h, e em megapostos e drive-thrus da capital, das 8h às 17h. Clicando aqui é possível obter endereços dos postos de vacinação.