Tecnologia para garantir a segurança das empresas e a confiança das pessoas

Pesquisa do Datafolha aponta que há muito a evoluir na área da cibersegurança; soluções da Mastercard permitem a avaliação constante de riscos, sem causar atritos com clientes

Empresas de todos os setores e tamanhos estão cada vez mais conscientes da importância de reforçar a segurança dos seus próprios dados e, principalmente, de seus clientes. Além dos enormes prejuízos financeiros, fraudes e vazamentos de informações podem custar um dos bens mais preciosos no mundo dos negócios: a confiança do consumidor.

Mas os dados de uma pesquisa realizada pelo instituto Datafolha, a pedido da Mastercard, apontam que há um descompasso entre discurso e realidade: apesar de 80,6% das empresas entrevistadas afirmarem dar muita importância à cibersegurança, apenas 31% delas priorizam a área no plano de investimento.

Os riscos desse descompasso são imensos, alertam os especialistas. Segundo Danielle Florestano, diretora de Soluções de Segurança da Mastercard Brasil, 100 novos esquemas de fraudes são criados, em média, a cada dia. Esse terreno para o crime online tornou-se mais fértil com o crescimento exponencial da conectividade gerado pela pandemia. Com mais pessoas realizando transações pela internet de suas casas, o volume de dados trafegados aumentou e, consequentemente, o risco de ataques cibernéticos.

Empresas que lidam com dados sensíveis das pessoas, como as de saúde e educação, são justamente as que mais têm a avançar na área de cibersegurança, segundo a mesma pesquisa. Na área da educação, 42% das empresas entrevistadas admitem não estar preparadas para reagir a um ataque cibernético. Na área da saúde, o índice é ainda mais preocupante: 44%.

“Investir em cibersegurança é importante para trazer confiança à gestão de negócios e credibilidade diante de clientes e parceiros. Hoje, mais do que nunca, os consumidores desejam interações simples, rápidas e seguras com quem se relacionam online. Por isso, cabe às empresas tratarem desse ponto internamente”, afirma Estanislau Bassols, gerente geral da Mastercard Brasil.

Muito além de líder brasileira no mercado de cartões, a Mastercard é uma empresa global de tecnologia de ponta voltada especialmente para a segurança digital, com ação já consolidada no mercado brasileiro. Graças à aquisição de expoentes mundiais nessa área, como a RiskRecon, a NuData Security e a Brighterion, a Mastercard oferece soluções permanentemente atualizadas para construir uma fortaleza em torno das empresas, sem causar atritos com seus clientes.

“Nossa experiência global nos torna parceiro estratégico ideal para as empresas atuarem de forma segura e conquistarem a confiança dos consumidores”, afirma Bassols.

Um dos exemplos da vulnerabilidade das empresas é que apenas 32% das consultadas pelo Datafolha simulou um ataque ou vazamento nos três meses anteriores à realização da pesquisa.

Bassols explica que uma das melhores maneiras de as empresas se protegerem de ataques cibernéticos é por meio de avaliações periódicas de vulnerabilidade de riscos. Essa análise automática abrange todo o ecossistema da empresa – o que inclui fornecedores e prestadores de serviço, e oferece planos de ação ajustados de acordo com as prioridades de risco.

O uso da biometria comportamental também reforça a segurança digital das empresas, já que consegue barrar o fraudador antes mesmo de ele iniciar o acesso ao mundo digital.

Essas novas tecnologias podem ser adotadas por empresas de todos os portes e áreas de atuação. Os dados trazidos pelo Datafolha revelam que os cibercriminosos não miram apenas as grandes corporações: dos 57% que responderam já ter sido alvos de ataques e fraudes, 16% são empresas médias e 21%, pequenas.

A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 25 de fevereiro, por telefone, com 351 tomadores de decisão da área de tecnologia de empresas de setores de educação, financeiro e seguros, tecnologia e telecom, saúde e varejo. A margem de erro dessa consulta, o “Barômetro da Segurança Digital”, é de 5 pontos percentuais.


FRASE:

''Investir em cibersegurança é importante para trazer confiança à gestão de negócios e credibilidade diante de clientes e parceiros''


Estanislau Bassols,

gerente geral da Mastercard Brasil