Concessionárias têm como marca a inovação

Porta de segurança é uma das novidades do metrô em SP
Porta de segurança é uma das novidades do metrô em SP

Moderna e inovadora são definições precisas para a Linha 4-Amarela do metrô paulistano. São objetivos de primeira ordem perseguidos pela concessionária ViaQuatro, que assinou com o governo do Estado de São Paulo, em 2006, o primeiro contrato de parceria público-privada do país, obtendo o direito de explorar esse trecho do metrô.

Operando a primeira fase do projeto há cinco anos -desde outubro de 2011-, a concessionária já investiu US$ 450 milhões em sistemas e em equipamentos. Uma boa parte desse investimento foi feita em soluções e em programas inovadores. Um dos exemplos mais importantes foi o desenvolvimento de um simulador para trens automatizados.

Mesmo longe da vista do usuário, o simulador é de fundamental importância para o bom funcionamento do sistema, já que com os treinamentos feitos no equipamento os funcionários da concessionária ficam aptos a comandar os trens caso surja alguma pane.

Outras inovações estão bem à vista dos passageiros e facilitam bastante as suas viagens.

LOTAÇÃO NO PAINEL

A mais recente delas é a informação sobre a lotação do trem que está para chegar à estação. Por meio de um sistema de barras e cores, um painel na plataforma informa o nível de lotação de cada carro. Cada trem é formado por seis carros, e, com essa informação disponível, o usuário, mesmo antes de o trem chegar à estação, pode saber qual deles está mais vazio e então já se dirigir para a porta de embarque desse carro.
Se estiver lotado, o painel mostra as seis barras pintadas de vermelho. Um carro vazio é sinalizado com uma ou duas barras verdes. No meio termo, há quatro barras pintadas de amarelo para indicar que o carro está com meia ocupação de passageiros.

Com esse sistema, que começou a funcionar em setembro, o usuário ganha duas vezes. Em primeiro lugar, porque pode viajar com mais conforto. Em segundo, porque, como o desembarque e o embarque dos passageiros acabam sendo feitos de forma rápida, o período de parada nas estações acaba sendo menor, o que diminui o tempo total das viagens. Inédita em metrôs de todo o mundo, a inovação resultou de análise inteligente dos dados da ViaQuatro.

"Já tínhamos a informação sobre o peso dos carros, porque, como nossos trens são automatizados, esse dado é necessá-rio para o software saber que força irá aplicar aos freios da composição nas paradas. O que fizemos foi utilizar essa informação para quantificar a lotação dos carros", explica o presidente da ViaQuatro, Harald Zwetkoff.

TEMPO DE ESPERA

Outra medida instalada pela ViaQuatro nas estações são os cronômetros. Funcionando nos mesmos painéis que informam a lotação dos carros, os cronômetros indicam quanto tempo falta para a chegada do próximo trem.

A ViaQuatro é a única operadora de transporte sobre trilhos no Brasil que oferece esse serviço ao usuário. Em alguns países, linhas de metrô automatizadas já têm esse sistema de informação aos passageiros. Com os cronômetros, o embarque de passageiros nas estações também foi agilizado, o que ajudou a diminuir o tempo das viagens.

PORTAS NAS PLATAFORMAS

No quesito segurança, as estações da Linha 4 oferecem ao passageiro tecnologia inédita no país e que só existe em alguns dos metrôs mais modernos do mundo. São as divisórias de segurança. Em todas as estações da Linha 4, essas divisórias de vidro separam a plataforma da via, evitando que os passageiros tenham acesso a ela e impedindo a queda de objetos nos trilhos.

Essa barreira, além de garantir a segurança do usuário nas estações, elimina as interrupções nas viagens, tornando-as mais rápidas.

Ao chegar à estação, o trem para com suas portas emparelhadas com as portas da divisória.

As entradas do trem se abrem juntamente com as da plataforma. Além de garantir total segurança aos passageiros e ao funcionamento do sistema, as divisórias de vidro ainda reduzem o nível de ruído nas estações. Muitas tecnologias desenvolvidas para as concessionárias da CCR foram feitas em Jundiaí (SP), sede da CCR EngelogTec, núcleo de tecnologia do Grupo.