Infraestrutura para gerações

Ao completar 20 anos, Grupo CCR diversifica portfólio de negócios, amplia número de concessões e investe em tecnologia e capital humano

Criar as melhores condições para que as pessoas consigam chegar de forma mais rápida e segura ao seu destino tem sido a marca dos 20 anos de existência do Grupo CCR, uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura da América Latina.

Foi um longo caminho desde a sua fundação, em 1999, quando o Grupo CCR implantou um novo modelo de negócio no Brasil que aplicava a expertise e o investimento da iniciativa privada na prestação de serviços públicos de infraestrutura.

Além das rodovias, a companhia diversificou seu portfólio de investimentos e, por meio de parcerias com o poder público, tem viabilizado soluções para ampliar e melhorar também os aeroportos e sistemas de mobilidade. Hoje, o Grupo CCR administra 21 concessões no Brasil e no exterior.

"Além dos passos já dados, a companhia trabalha com a perspectiva de novos negócios. Estamos diante de um modelo que contribui com a modernização da infraestrutura brasileira e que pode servir para avançar na disseminação dos programas de concessão e de PPPs por todo o país", afirma Leonardo Vianna, presidente do Grupo CCR.

No total, foram investidos mais de R$ 42 bilhões no aprimoramento dos modelos de prestação de serviço que trouxeram, entre outros benefícios, uma queda significativa no número de acidentes fatais nas rodovias administradas pela companhia. Essa redução é reflexo, não só dos investimentos em tecnologia, mas, sobretudo, em capital humano.
Contribuir para conscientizar a comunidade é a prioridade de um dos programas pioneiros do Grupo CCR: o Caminhos para a Cidadania, projeto socioeducativo com foco em segurança no trânsito, mobilidade urbana e cidadania.

Professores de várias partes do país são capacitados para ensinar os princípios de segurança viária a crianças do 4º e 5º ano do ensino fundamental. "Como educadora, sei que uma criança conscientizada acaba disseminando o que aprendeu para toda a família", afirma a professora Fernanda Bobbo Gardezani, de Cordeirópolis, interior de São Paulo, cidade atendida pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, administrado pela CCR AutoBAn.

Ela foi uma das primeiras a atuar no programa, que agora faz parte do currículo escolar da cidade. Uma das alunas foi a sua filha Heleanora, hoje com 27 anos. "Fiz o curso quando tinha nove anos. Tenho dois filhos e hoje sei a importância do que aprendi", conta.

Desde 2002, o Caminhos para a Cidadania já atendeu mais de 3,4 milhões de estudantes. O projeto é coordenado pelo Instituto CCR, criado para gerar transformações nas comunidades onde o Grupo CCR está presente.

"Ao pensar na operação da infraestrutura por períodos de 20, 25 ou 30 anos, a companhia passou a investir, não apenas na infraestrutura, mas, especialmente, na qualidade e excelência dos serviços que trouxessem maior segurança e conforto aos nossos usuários, visando uma parceria de longo prazo", diz o presidente do Grupo CCR.

A menina Gabriela no colo da avó Fernanda e sua mãe Heleanora, que participou quando criança do Programa Caminhos para a Cidadania
A menina Gabriela no colo da avó Fernanda e sua mãe Heleanora, que participou quando criança do Programa Caminhos para a Cidadania
Henrique Assale/.
Publicidade