Festival de Joinville espera receber 230 mil pessoas

Se a previsão dos organizadores do Festival de Dança de Joinville estiver certa, a 35ª edição do evento, que a partir desta quarta-feira (19) inicia uma maratona de 1.327 apresentações, deve receber cerca de 230 mil pessoas até 29 de julho - mesmo número registrado em 2016.

Os apaixonados por dança vindos do mundo todo poderão assistir na Noite de Abertura ao novo espetáculo da Cia. Deborah Colker, "Cão sem Plumas", que foi inspirado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto e mostra a pobreza da população que vive no entorno do rio Capibaribe, que corta boa parte de Pernambuco.

Cafi/Divulgação
Cena de "Cão sem Plumas"
Cena de "Cão sem Plumas"

Já na quinta-feira (20), a programação será tomada por grupos que se apresentam dentro da primeira noite da Mostra Competitiva. As performances, que entram em cena a partir das 19h, estão enquadradas nos gêneros balé clássico de repertório e jazz.

Nos dias seguintes, o palco do Centreventos Cau Hansen será ocupado por outros estilos, tais como dança popular, sapateado e dança contemporânea, interpretados por bailarinos vindos de 17 Estados brasileiros, do Distrito Federal e também da Argentina e do Paraguai.

As atrações do festival também incluem a mostra Meia Ponta, que tem o objetivo de estimular o interesse no universo da dança e conta com crianças de 9 a 12 anos, e com a Mostra Contemporânea de Dança, que começa no sábado (22) com o espetáculo "Auto-matismos", encenado pela companhia Automatismo, do Ceará.

Publicidade
Publicidade