Espetáculo de jazz retrata luta da mulher por igualdade

Foi à meia-luz que os bailarinos da Cia. Eliane Fetzer (PR) encenaram na tarde desta quinta (27) a coreografia "Dois Olhares", segundo e último espetáculo da Estímulo Mostra de Dança. O objetivo do projeto foi instigar grupos representativos do Festival de Joinville a criar obras para esta 35ª edição do evento.

Juliano Peçanha/Divulgação
O espetáculo "Dois Olhares" no Festival de Joinville
O espetáculo "Dois Olhares" no Festival de Joinville

Em cena, a companhia usou o jazz contemporâneo para embalar a luta das mulheres por igualdade, tendo como pano de fundo a década de 1920. Os conflitos entre homens e mulheres, o aumento gradativo da força feminina e a transformação social estão retratados ali.

Com 17 artistas, a montagem tem direção artística e coreografia assinadas por Eliane Fetzer.

CRIANÇA NA DANÇA

Terminaram hoje as atividades relacionadas ao projeto Seminários de Dança, que colocou em discussão as criações artísticas direcionadas às crianças. A coordenação da ação foi da doutora em teatro Jussara Xavier.

MOSTRA COMPETITIVA

O nome de destaque da penúltima sessão da Noite Competitiva foi o Ballet Margô, grupo de Caxias do Sul (RS) que levou o primeiro lugar em duas categorias das apresentações de dança contemporânea: solo feminino sênior e conjunto júnior. Nesta última, os bailarinos mostraram uma coreografia "comandada" por áudio similar aos dos aplicativos de GPS.

Os artistas vão se juntar aos outros vencedores na Noite dos Campeões, evento que encerra o festival neste sábado (29). Confira os ganhadores desta quinta (27):

Dança Contemporânea | Solo Feminino | Sênior
1º lugar: Experimental do Ballet Margô

Dança Contemporânea | Conjunto | Júnior
1º lugar: Núcleo Artístico Ballet Margô

Danças Urbanas | Duo | Sênior
1º lugar: Kahal School

Danças Urbanas | Conjunto | Sênior
1º lugar: Kulture Kaos​

Publicidade
Publicidade